fbpx

Minha casa, minha vida, como funciona e como ter direito ao programa do governo

Minha casa, minha vida, como funciona e como ter direito ao programa do governo

O programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) é bastante conhecido por facilitar a compra de um imóvel. Além disso, trata-se de um projeto que já beneficiou um grande número de brasileiros. No entanto, apesar de muito se ouvir falar a respeito, é comum surgirem dúvidas. Nesse sentido, é normal as pessoas se perguntarem Minha Casa Minha Vida, como funciona

Diante disso, preparamos este artigo com o objetivo de esclarecer todas as possíveis questões sobre o funcionamento do programa, as faixas de renda contempladas e mais. Continue a leitura e confira as informações.

O que é o programa minha casa minha vida?

Mas enfim, do que exatamente se trata o projeto Minha Casa Minha Vida? Na verdade, o programa é uma iniciativa do Governo Federal, que tem como principal objetivo ajudar cidadãos de baixa renda a financiar seu primeiro imóvel através de subsídios.

Neste ponto, é importante esclarecer que nenhum banco do governo, seja a Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, financia 100% de um imóvel. Sendo assim, o valor máximo financiado pela instituição financeira é de 90%. Com isso, os outros 10% serão de responsabilidade do próprio comprador. Lembrando que o objetivo do programa é contemplar famílias de baixa renda.

Diante disso, as pessoas costumam ficar em dúvida sobre o Minha Casa Minha Vida, como funciona para famílias de diferentes rendas. Por isso, à frente iremos abordar esta questão. 

Outra confusão comum é a respeito do uso do subsídio oferecido pelo governo, se ele pode ou não ser utilizado como entrada do financiamento. E a resposta é não! Isso porque, o benefício serve para diminuir o valor do financiamento. Ou seja, fazer com que as parcelas fiquem mais baixas. A entrada, por sua vez, fica por conta do cliente.

Como funciona o minha casa minha vida

O subsídio do programa Minha Casa Minha Vida funciona por meio de regras gerais e também específicas (que variam de acordo com a faixa de renda do beneficiado). Logo, segundo as regras gerais, as parcelas do financiamento imobiliário não poderão ultrapassar um valor que corresponda a 30% da renda bruta familiar mensal. 

E ainda, a soma da renda bruta familiar precisa estar abaixo de R$ 9 mil. Além disso, o imóvel pretendido não pode ultrapassar o teto estabelecido para cada região.  Por isso, ao escolher os imóveis, é preciso ficar atento a esse quesito.

Já em relação às regras específicas, elas dizem respeito

  • à renda do comprador;
  • ao subsídio disponibilizado pelo governo;
  • os valores das parcelas;
  • os juros;
  • e o tempo de finalização das prestações.

Para mais, o MCMV também conta com algumas vantagens. Entre elas a carência de até 24 meses para começar a pagar, caso a casa ou apartamento em condomínio seja comprado na planta. Outro benefício é a taxa de  juros reduzida em relação ao mercado, assim como o seguro em casos de desemprego ou problemas de saúde.

Como me cadastrar no programa

Para se beneficiar com o financiamento Minha Casa Minha Vida, é preciso primeiro realizar um cadastro. Veja a seguir o passo a passo do cadastro:

  • Primeiro você deve acessar o site da Caixa Econômica Federal referente a Simulação Habitacional. É importante, nesse momento, ter em mãos os documentos necessários e informar dos dados de maneira correta;
  • Preencha todas as informações solicitadas, em todos os itens com bastante precisão para que os resultados da simulação sejam corretos;
  • Informe a localidade do imóvel que tem interesse. Também serão solicitados os números de RG e CPF, além da renda bruta mensal familiar, entre outros;
  • A seguir, aparecerá um questionário sobre o banco, que também deve ser preenchido;
  • Por fim, será informado o resultado e o montante.

Faixas de renda que tem direito a participar

O primeiro passo para participar do programa MCMV, é somar a renda mensal bruta da sua família. Pois, assim é possível identificar se ela se encaixa em alguma das faixas de renda que podem ser contempladas pelo programa.

Nesse sentido temos as seguintes faixas beneficiadas:

  • Faixa 1 – Famílias com renda de até R$ 1.800,00: possibilidade de subsídios de até 90% para o financiamento do primeiro imóvel. Nesses casos as prestações irão variar de R$ 80,00 a R$ 270,00 de acordo com a renda familiar. Além disso, as prestações podem durar até 120 meses.
  • Faixa 1,5 – Renda de até R$ 2.600,00: subsídio pode chegar até R$ 47,5 mil e o bem pode ser financiado em até 30 anos. 
  • Faixa 2  – Renda de até R$ 4.000,00: os subsídios chegam até R$ 29 mil e as taxas de juros variam de 5,5% a 7% ao ano. Além disso, o financiamento pode ser quitado em até 360 meses.
  • Faixa 3 – Renda de até R$ 9.000,00: não consegue subsídios do governo. No entanto, conta com alguns benefícios como taxa de juros de 8,16% ao ano para rendas de até R$ 7 mil e de 9,16% em rendas de até R$ 9 mil.

Mitos e verdades sobre o programa 

Como já dissemos, tal programa do governo é bastante conhecido. Com isso, muitas informações são disseminadas a seu respeito. Consequentemente, as pessoas acabam ficando em dúvida se alguma delas é verdade ou não. Pensando nesta situação, a seguir iremos abordar algumas das principais informações ditas a respeito do Minha Casa Minha Vida e como funciona o programa. Confira:

  • É mito que qualquer imóvel pode ser financiado: para que um imóvel seja financiado é preciso passar por uma análise de documentação e também uma análise da parte estrutural, feita por um engenheiro especializado.
  • É verdade que pessoas de baixa renda têm a prestação reduzida: afinal o MCMV foi criado justamente para auxiliar as famílias de baixa renda.
  • Não, a aprovação não é rápida e sem burocracias: é muito difícil uma aprovação sair em menos de 30 dias. Além disso, a documentação precisa ser entregue corretamente e analisada com cuidado.
  • O financiamento pela Caixa Econômica Federal não pode ser feito por qualquer pessoa: mesmo na Caixa, o cliente precisa se enquadrar em algumas das faixas anteriormente citadas. Além disso, o possível beneficiário não pode ter nenhuma restrição de crédito ou pendências com a Receita Federal, assim como com a instituição financeira.
  • As prestações podem ou não ser decrescentes: na verdade isso vai depender da categoria que o cliente se encontra. Ou seja, se é na Tabela Price ou no Sistema SAC. No primeiro caso, as prestações são fixas. Já no segundo as prestações são decrescentes.

Só existe este programa para comprar imóveis com baixa renda?

Na verdade, não. Apesar do programa Minha Casa Minha Vida ser bastante conhecido, hoje também é muito comum as próprias imobiliárias e construtoras possuírem um programa de financiamento próprio e facilitado. Dessa forma, você pode conseguir condições especiais para adquirir o imóvel dos seus sonhos.

Nesse sentido, a Tavares Imobiliária é referência quando falamos de imóveis em geral. Encontre entre nossos imóveis casas, apartamentos, sítios e fazendas, opções com ótimas localizações. Trabalhamos também com excelentes lotes comerciais.

Além disso, prezamos por um trabalho ético e eficiente, por isso com a gente você terá acesso a corretores comprometidos e altamente competentes.Por isso, não perca essa chance, fale agora mesmo com um corretor e dê o primeiro passo rumo ao seu sonho.

  • Compartilhar

Posts Relacionados

Guia completo sobre como investir em imóveis com pouco dinheiro
Dicas

Guia completo sobre como investir em imóveis com pouco dinheiro

A pandemia veio para tornar as coisas ainda mais difíceis, concorda? No entanto, se você ainda tem um pouco de […]

5 cuidados necessários na hora de comprar um terreno
Dicas

5 cuidados necessários na hora de comprar um terreno

A maioria dos brasileiros sonha em ter a casa própria, mas nem todos querem comprar um imóvel pronto, por isso […]

Conheça as 5 melhores cidades para morar em Minas Gerais
Dicas

Conheça as 5 melhores cidades para morar em Minas Gerais

Quem deseja conhecer as melhores cidades para morar em Minas Gerais precisa levar em consideração a educação, a longevidade e […]

Quais são os principais tipos de financiamento imobiliário?
Dicas

Quais são os principais tipos de financiamento imobiliário?

Comprar um imóvel é o desejo de milhares de pessoas, porém, nem sempre é possível pagar à vista, por isso […]

5 dicas para escolher a melhor casa para morar sozinho
Dicas

5 dicas para escolher a melhor casa para morar sozinho

A decisão de morar desacompanhado representa um grande passo de autonomia. No entanto, ela nem sempre é fácil de ser […]